domingo, 24 de julho de 2011

Mergulhões olímpicos transformarão a Avenida Ayrton Senna em via expressa já a partir do ano que vem

22/07/2011 - O Globo, Luiz Ernesto Magalhães (luiz.magalhães@oglobo.com.br)

RIO - O Transcarioca, corredor exclusivo para ônibus articulados que ligará a Barra da Tijuca à Penha (a partir de 2012) e ao Aeroporto Internacional Tom Jobim (em 2013), prevê a transformação da Avenida Ayrton Senna numa via expressa sem sinais até o fim do primeiro trimestre de 2012. Com a mudança, o motorista poderá sair do aeroporto, passando por autoestradas como as linhas Vermelha e Amarela, e chegar à Praia da Barra cerca de 45 minutos depois.

INFOGRÁFICO: Saiba mais sobre o projeto

O projeto, que faz parte do pacote de obras para as Olimpíadas de 2016, prevê que os retornos com sinais existentes entre shoppings e o Hospital Lourenço Jorge serão substituídos por três mergulhões destinados aos carros particulares - os ônibus utilizarão a via segregada. Os novos acessos já se encontram em construção. O diretor de Desenvolvimento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio), Ricardo Lemos, disse que nos horários do rush a Avenida Ayrton Senna já está perto da saturação.

- O novo esquema de circulação permitirá um aumento de 30% na capacidade da Avenida Ayrton Senna. Hoje, 178 mil veículos já circulam por dia pela Ayrton Senna. Há três anos, eram 20 mil a menos. Nos horários de pico, já circulam 6.800 carros por hora quando a capacidade teórica é de oito mil - explicou Lemos.

O novo esquema de circulação permitirá um aumento de 30% na capacidade da Avenida Ayrton Senna. Hoje, 178 mil veículos já circulam por dia pela Ayrton Senna. Há três anos, eram 20 mil a menos
Trabalhos mais avançados perto da Cidade da Música
Algumas medidas pontuais vêm sendo adotadas nos momentos de pico para tentar reduzir os congestionamentos. A Lamsa, responsável pela operação da Linha Amarela - mas que atua também na Avenida Ayrton Senna - bloqueia o retorno para a Barra, nas proximidades do Via Parque, para dar maior fluidez ao tráfego.

Os trabalhos estão mais avançados nos dois mergulhões em construção nas imediações da Cidade da Música. Cerca de 40% das obras já foram feitas. Como o terreno é muito instável devido à proximidade com o mar, os engenheiros optaram por uma técnica igual à empregada na construção do metrô. O solo é escavado para construir estruturas em concreto (paredes de diafragma) para estabilizar o terreno.

Galerias de serviço serão implantadas nos mergulhões
Outro obstáculo é a existência de cabos e fios de concessionárias de serviços públicos, como Light e CEG, que terão de ser remanejados. Os novos cabos serão embutidos numa espécie de galeria técnica dentro dos mergulhões, para facilitar a manutenção. O objetivo é tentar reduzir a frequência com que os técnicos dessas empresas precisam abrir buracos no asfalto para executar os trabalhos.


- Os mergulhões serão para atender ao trânsito local. Os BRTs seguirão pelas faixas centrais da Ayrton Senna e por uma nova ponte estaiada que será construída antes do acesso à Linha Amarela - disse o secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto.

Ricardo Lemos acrescentou que, com o fim dos sinais, mudanças estão sendo analisadas na circulação dos veículos que seguem para shoppings e supermercados da Ayrton Senna, no sentido Linha Amarela. Uma das medidas seria segregar uma das faixas laterais para que esses veículos circulassem em velocidade mais baixa.

Hoje, a Ayrton Senna só não tem sinais na faixa central entre a descida da Linha Amarela (Cidade de Deus) e o Shopping Via Parque. Além dos mergulhões, sete passarelas serão instaladas entre o supermercado Carrefour e o Shopping Via Parque. Duas das passarelas, localizadas em frente ao Via Parque e ao Hospital Lourenço Jorge, também terão saídas para estações de BRTs.

Na Barra , os veículos do BRT Transcarioca sairão do Terminal Alvorada, onde se integrarão com os carros do BRT Transoeste (Jardim Oceânico-Campo Grande). O projeto do Transcarioca prevê ainda a implantação de um quarto mergulhão ligando os bairros de Campinho (Rua Cândido Benício) a Madureira (Rua Domingos Lopes), que também já está em execução. Na Zona Norte, como o terreno é mais estável, os operários puderam escavar a terra. A conclusão dos serviços depende da demolição de alguns imóveis que ainda estão sendo desapropriados. Outra diferença é que, ao contrário do que acontece na Barra, os BRTs também circularão pelo mergulhão da Zona Norte.

22/07/2011

Primeira inauguração para os Jogos de 2016 acontecerá no próximo mês

23/07/2011 - O Dia, POR FERNANDO MOLICA

Rio - A primeira inauguração de um equipamento construído especialmente para os Jogos Olímpicos de 2016 ocorrerá no próximo dia 6, quando o Parque dos Atletas, que fica em frente ao RioCentro, será entregue pela prefeitura. A pressa tem um motivo — em setembro, o local se transformará na nova Cidade do Rock, sede do Rock in Rio.

Depois do festival, o parque, que tem 220 mil metros quadrados, campos de futebol  e quadras esportivas, será aberto à população. Nas Olimpíadas, servirá como área de lazer para os atletas.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Prefeitura do Rio dá início à restauração da Zona Portuária

22/07/2011 - Agencia Brasil

O processo de revitalização da zona portuária do Rio de Janeiro deu mais um passo nesta quarta. Dois galpões abandonados no bairro da Gamboa, que funcionavam como terminal ferroviário e serviam para escoar a produção de café no século 19, devem ser restaurados e transformados em polos sociais e culturais da região. O contrato para as obras foi assinado pela prefeitura do Rio.

A obra de recuperação dos dois galpões de 3,6 mil metros quadrados tem custo previsto de R$ 7,8 milhões e deve ficar pronta em 22 meses. De acordo com o prefeito Eduardo Paes, o projeto de revitalização da zona portuária significa a reconstrução de uma área que estava abandonada e que pode voltar a abrigar prédios comerciais e residenciais.

“Acima de tudo é um grande encontro do Rio com sua história, com sua origem na zona portuária, onde a cidade dialogava com o mundo. Cada canto aqui é cercado de muita riqueza e muita história”, disse o prefeito.

A intenção da prefeitura é construir também uma praça e recuperar os trens que ainda estão no local. Segundo Paes, a restauração dos galpões é a primeira ação do programa Porto Maravilha Cultural, que conta com 3% dos recursos destinados à revitalização da região.
O Porto Maravilha tem como objetivo requalificar uma área de 5 milhões de metros quadrados na região. Estão sendo feitas obras de reurbanização, novas redes de água, esgoto e drenagem. Além disso, a zona portuária da capital abrigará dois novos museus.
Fonte: Agência Brasil

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Licenciamento

21/07/2011 - O Globo

Sai até o fim do mês licenciamento da Prefeitura para projeto de R$ 235 milhões que reunirá centro empresarial e hotéis Ibis e Novotel, na Barra. Será feito por Performance, Odebrecht Realizações e Sig Engenharia.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Arquitetura de Dubai no Rio

18/07/2011 - Jornal do Commercio

A construtora Calper fechou parceria com o escritório Foster and Partners, de Dubai, conhecido pelo estilo de arquitetura arrojada e futurista, para elaboração de um projeto no Rio, orçado em R$ 1bilhão

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Prefeitura licita R$ 117,9 milhões para urbanização no entorno do Maracanã

12/07/2011 - Jornal do Brasil

A Secretaria Municipal de Obras vai investir R$ 117,9 milhões para executar a urbanização no entorno do Estádio Mário Filho (Maracanã) e construir duas passarelas sobre a linha férrea (metrô e trem). 

O projeto prevê que a área do estádio – palco dos jogos da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016 – seja totalmente revitalizada, abrangendo a Radial Oeste, Avenida Maracanã e as ruas Eurico Rabelo e Professor Manuel de Abreu. 

Será construída ciclovia, espaço de recreação arborizado, dois mil metros quadrados de pavimentação, 44.800 metros quadrados de paisagismo e nova iluminação pública em LED. O projeto também prevê a instalação de mobiliário urbano, como aparelhos de ginástica ao ar livre e quiosques.

Serão construídas duas novas passarelas, somando 6.500 metros quadrados de travessia: uma sobre a linha férrea, em frente à Universidade Estadual do Rio de Janeiro e outra na altura do Museu do Índio. A passarela da Supervia na Radial Oeste (Derby Club) será desativada porque a estação neste local será transferida.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Metro quadrado precioso

10/07/2011 - Extra

A proximidade com Linha Amarela não faz subir somente o valor total dos imóveis. Associada à ampla oferta de comércio e lazer na região, ela fez com que o metro quadrado nos bairros de Del Castilho, Cachambi, Engenho de Dentro e Pilares valorizasse até 76,2% nos últimos três anos.

Porto Olímpico custará mais de R$ 3 bilhões

09/07/2011 - O Globo, Mariana Durão

Apesar do alto investimento, o mercado imobiliário vê com bons olhos o projeto do Porto Olímpico. Para o vice-presidente da Associação dos Dirigentes do Mercado Imobiliário (Ademi-RJ) e sócio da Fator Realty, Paulo Fabbriani, não há risco de reedição dos erros da Vila do Pan. Apesar do sucesso de vendas no lançamento, em 2005, problemas de infraestrutura e com a prefeitura ainda levam moradores dos prédios que abrigaram os atletas aos tribunais.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Paes passa o ponto

06/07/2011 - O Globo, Luiz Ernesto Magalhães

O prefeito Eduardo Paes quer autorização da Câmara dos Vereadores para vender os dois prédios da sede da prefeitura no Centro Administrativo São Sebastião, na Cidade Nova, e mais 12 imóveis na região do Teleporto, avaliados em mais de R$1,2 bilhão, para cobrir uma dívida bilionária do tesouro municipal com o Fundo de Previdência do município (Funprevi).

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Implosão de moinho, amanhã, vai interditar trechos da Zona Portuária

25/06/2011 - O Globo, Simone Cândida

Um esquema especial de trânsito foi montado. Ao todo, serão feitos bloqueios e desvios para garantir o isolamento de uma área de 250 metros no entorno do moinho. Na área, será construído um prédio comercial de 20 andares, 18 deles destinados a empresas, no empreendiment o Porto Corporate.